InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Restituição do imposto de renda: hora de melhorar as finanças

D
esde o mês de Junho, milhões de brasileiros tem recebido da Receita Federal a restituição do imposto de renda, ou seja, o retorno dos recursos pagos além do devido por conta da renda auferida durante o ano de 2016. A restituição é paga em 7 lotes mensais entre os meses de Junho e Dezembro e este é um momento ansiosamente esperado por aqueles que tiveram suas declarações processadas, e sabem que serão restituídos.

Normalmente, quem vai receber a restituição do imposto de renda pensa de imediato em usufruir deste dinheiro, consumindo-o e adquirindo bens. Entretanto, a realidade (principalmente nos tempos atuais) nos exige planejamento, equilíbrio e parcimônia.

Fazendo bom uso da restituição

O bom uso da restituição vai depender da situação de cada família, evidentemente. Cabe a cada um analisar sua situação e avaliar com cuidado como usar a restituição, sempre observando qual é o valor a ser recebido, já que nem sempre será vultoso. Então, sugiro que você aplique o seguinte raciocínio:

Resultado de imagem para leão imposto de renda
Hora de o leão aliviar a mordida.
Crédito: UOL economia
- Se você está muito endividado, a ponto de, por exemplo, ter dificuldade até mesmo de pagar as dívidas em dia, o melhor é destinar toda a restituição para diminuir o saldo de suas dívidas, mesmo que haja muita vontade de fazer outras coisas com o dinheiro. Corrigir suas finanças é o mais importante agora;

- Se você tem uma situação de endividamento branda, ou seja, consegue pelo menos pagar as dívidas em dia, sugiro distribuir o valor entre diminuir as dívidas (para tomar fôlego) e investir para o futuro. Se o valor da restituição for mais significativo, pode incluir na pauta um pouco de consumo (só um pouco);

- Se você tem uma situação financeira mais folgada, sob controle, sem dívidas ou com nível de endividamento muito baixo, aí sim, pode dividir os recursos apenas entre investir e consumir, mas se preferir liquidar logo as dívidas, fará também um bom negócio.

Diante disto, o importante neste momento de dinheiro extra (e em outras situações iguais), é manter o equilíbrio e seguir o planejamento, fazendo da restituição do imposto de renda um trampolim para efetivamente melhorar sua situação financeira. Aproveite este momento que o "leão" do imposto de renda alivia a mordida.