InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

domingo, 26 de março de 2017

FGTS inativo: comece a superar o endividamento

A
decisão do Governo Federal de liberar à população os saques das contas inativas do FGTS foi importante por direcionar recursos para que sejam movimentados na economia, e permitirá que muita gente resolva pelo menos parte de seus problemas mais imediatos e ajeite um pouco mais a sua vida, a depender, obviamente, dos valores a serem sacados.

Se você está com sua situação financeira mais equilibrada, pode usufruir um pouco deste valor, gastando em alguma coisa que deseje, e investindo a outra parte nos objetivos que deseja realizar. Esta seria uma espécie de "recompensa", muito justa, diga-se de passagem, por manter sua vida financeira em ordem.

Caso a sua situação seja outra, a nossa sugestão, claro, será outra: direcionar estes recursos "mágicos" para reduzir o seu endividamento, considerando-se que a remuneração do FGTS é de apenas 3% a.a. + TR, ou seja, pouco mais de 3% a.a., que é menos da metade da inflação de 2016, de pouco mais de 7%. Ora, você pode argumentar que há aplicações com remunerações melhores, e sem sombra de dúvidas há mesmo. O problema é que as taxas de juros pagas por você em qualquer modalidade de crédito serão maiores, portanto, compensa amortizar suas dívidas, e esta deveria ser a sua principal prioridade.

Conforme esta matéria do Infomoney (aqui), é assim que pensa a maioria dos brasileiros, sinalizando inclusive, a difícil situação financeira da maioria das famílias, que acredito, foi agravada pela crise econômica brasileira, que já se estende há algum tempo e deverá persistir um pouco mais.

Quando recebemos quaisquer recursos extras (13º salário, Participação em Lucros e Resultados, férias, etc...), é preciso sempre priorizar o pagamento de dívidas, nos permitindo assim, ganhar fôlego no orçamento doméstico e pagar menos juros; depois, com o endividamento sob controle, começamos a avaliar como investir e se dá para gastar um pouco também. Infelizmente, o que acontece normalmente é que os valores a ser recebidos não resolvem todos os problemas, que terminam se acumulando em função disso.

Assim, é importante compreender que os recursos das contas inativas do FGTS podem significar os primeiros passos da sua caminhada rumo ao controle definitivo do endividamento, e este mesmo controle será o fator que vai te permitir realizar seus objetivos.