InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Enriquecimento Total entrevista: Carolina Sandler

N
estes tempos em que tanto tem se discutido o papel da mulher na sociedade e seus direitos, temos aqui a valiosa oportunidade de conhecer mais sobre como a mulher lida com as finanças pessoais e familiares, pois entrevistamos a educadora e consultora financeira Carolina Ruhman Sandler, CEO do "Finanças Femininas" e autora do livro "Finanças Femininas - como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos". Então, vamos conhecer as opiniões e informações que ela gentilmente compartilhou conosco.

Enriquecimento Total: Carolina, como surgiu o "Finanças Femininas"?
Carolina Sandler: Comecei a ouvir histórias de mulheres jovens endividadas por comprar demais com base no que viam em blogs de moda. Isto me acendeu uma luz vermelha: tanto conteúdo online para mulheres focado no comprar, mas nada sobre como guardar, como gastar melhor. Comecei a fazer muitas pesquisas e descobri que não havia nada na internet sobre educação financeira voltado exclusivamente para mulheres. Aproveitei a minha formação de repórter financeira e econômica e decidi criar o site, voltado apenas para mulheres.

Enriquecimento Total: Quais são as diferenças existentes entre homens e mulheres ao lidar com as finanças?
Carolina Sandler
Carolina Sandler: As questões financeiras são universais e não dependem de gênero. Todos, em algum momento de vida, vão ter que lidar com cartão de crédito, poupança, seguros, investimentos. No entanto, a educação financeira sempre foi mais voltada para homens do que para mulheres. E se você considerar que as mulheres só passaram a ter direito a CPF - e, por consequência, uma conta individual no banco - em 1962, no mesmo momento em que começou a ascenção da mulher no mercado de trabalho, faz pouco tempo em que as mulheres começaram a ganhar seu próprio dinheiro e passaram a ter a responsabilidade de cuidar bem dele. Não à toa, a OCDE, o clube dos países desenvolvidos, recomenda que se faça iniciativas de educação financeira para mulheres, dado os desafios e barreiras sociais e históricas, assim como o seu papel multiplicador. E se você considerar as diferenças de salário que ainda existem hoje entre homens e mulheres, assim como nas responsabilidades em tarefas domésticas, você vê que as mulheres são um público que precisa de educação financeira segmentada, para poder lidar com os seus desafios diários.

Enriquecimento Total: Como você enxerga o papel da mulher na condução das finanças domésticas?
Carolina Sandler: De acordo com estudos, a mulher é hoje responsável pela gestão do orçamento doméstico em 74% dos domicílios brasileiros, e divide ao menos parte das contas com o marido ou parceiro. Além disso, pesquisas mostram que a mulher está por trás de 80% a 90% das decisões de compra das famílias. De olho em tudo isso, o papel dela é enorme - e o nosso trabalho é justamente trazer as ferramentas necessárias para elas poderem realizar todas as suas tarefas e responsabilidades da melhor forma possível. 

Enriquecimento Total: Qual público demanda mais os serviços de consultoria e palestras oferecidos pelo "Finanças Femininas"?
Carolina Sandler: A consultoria é prestada por uma empresa parceira do Finanças Femininas, a Female Consulting. A maioria das clientes quer sair do vermelho e organizar suas contas. Já as palestras são realizadas por mim e contratadas por empresas - nelas, o foco normalmente é organização financeira.

Enriquecimento Total: Qual conselho você daria para uma jovem que está, por exemplo, saindo da casa dos pais e começará a cuidar de suas próprias finanças?

Carolina Sandler: Pesquisar preços e planejar as contas, antes de sair de casa. Fazer um planejamento detalhado permite que você veja exatamente quanto vai ter que gastar morado sozinha e comparar isso com seu salário. O que recomendo é que os custos essenciais da nova vida não podem corresponder a mais do que metade do salário, para poder haver espaço para os gastos supérfluos e a criação de uma poupança.

Enriquecimento Total: Segundo a OIT, as mulheres que trabalham fora ganham cerca de 30% menos que os homens para exercer as mesmas funções e a paridade de salários só ocorrerá, se ocorrer, daqui a 70 anos. Quais os desafios que as mulheres enfrentam para alcançar a independência financeira num mercado ainda marcado pelo machismo?

Carolina Sandler: É muito mais difícil, sendo que as mulheres trabalham mais do que os homens (estudos mostram que elas gastam, em média, 24 horas por semana com tarefas domésticas, enquanto eles gastam apenas 4) e ganham menos. Para vencer este desafio, é preciso muita organização e planejamento financeiro, para não cair em ciladas. Para poder superar esta situação, as mulheres precisam lutar para continuar crescendo no trabalho e negociar os salários e benefícios. Mulheres tradicionalmente evitam negociar, e precisam mudar esta postura). Mas este não é um desafio somente feminino: a sociedade toda vai ganhar no dia que homens e mulheres tiverem o mesmo nível salarial. Imagine a diferença que isso faria no orçamento de uma família. Por isso, os homens também têm um papel para contribuir para o crescimento profissional e financeiro de suas colegas mulheres no mercado de trabalho.

Enriquecimento Total: Por outro lado, 65% da carteira de clientes de um dos maiores programas de microcrédito da América Latina é composto por mulheres. Na sua opinião, quais são os fatores que fazem a mulher brasileira despontar no campo do empreendedorismo?

Carolina Sandler: A necessidade. Muitas das mulheres que fazem uso do microcrédito são pequenas empresárias que precisam complementar a renda da família, ou então são as únicas provedoras da família. Na luta por maiores salários e melhores empregos, muitas mulheres saem perdendo, e precisam dar um jeito para ter receita própria. Se você comparar com o fato de que as mulheres é que são as recipientes de programas sociais como o Bolsa Família, fica também evidente o papel social da mulher: o homem muitas vezes abandona mulher e filhos para construir uma nova vida, mas a mulher não faz isso. Os laços familiares dela são mais fortes - e com isso, seu nível de responsabilidade também é.

Enriquecimento Total: A carga horária de trabalho das mulheres tem aumentado consistentemente nos últimos anos, enquanto a dos homens tem diminuído, conforme reportagem do jornal O Globo. Entretanto, isso não se reflete em retorno financeiro para as mulheres, porque tal carga horária está ligada a trabalho não remunerado, como o dedicado ao lar. Na sua visão, de que maneira é possível reverter esta situação?

Carolina Sandler: Com a realização, por parte dos homens, de que o mundo mudou. Não existe mais aquele cenário em que o homem é provedor e a mulher cuida da casa e dos filhos. No mundo de hoje, são necessários dois salários para poder bancar o padrão de consumo das famílias brasileiras. Com isso, vem aumentando a percepção de que os homens terão que dividir a responsabilidade com tarefas domésticas junto com as mulheres. É aquela campanha de que homem não ajuda, divide, participa.

Enriquecimento Total: Você acredita que num futuro próximo (ou não tão próximo assim) veremos uma maioria significativa das mulheres trabalhando fora, realizando investimentos no mercado financeiro e contribuindo majoritariamente com a vida financeira do lar, ao passo que os homens se dedicarão mais aos afazeres domésticos e ao cuidado com os filhos?

Carolina Sandler: Conforme avança a igualdade de gêneros, cada vez mais este tipo de opção pode aumentar. A beleza da igualdade de gêneros é que ela é positiva para todos: traz mais representatividade para a mulher, enquanto o homem consegue dividir suas responsabilidades. Tira todo o peso das costas do homem de que pagar as contas são seu único papel. Com o avanço da mulher no mercado de trabalho, muitos casais podem se ver em uma situação em que a mulher precisará do apoio de seu parceiro para poder aceitar desafios profissionais para lá de bem remunerados. Se os dois toparem, por que não? A igualdade de gênero pode trazer uma sociedade mais justa e equilibrada, o que pode beneficiar a vida das mulheres e dos homens.

Enriquecimento Total: Carolina, agradecemos a oportunidade e a honra de entrevistá-la, e agora você tem um espaço para que possa deixar uma mensagem aos nossos leitores:
Carolina Sandler: Eu que agradeço o convite, foi um bate-papo delicioso. Aos leitores do Enriquecimento Total, sugiro compartilhar esta conversa com suas esposas, filhas e amigas. A organização financeira é responsabilidade de homens e mulheres - e quanto mais gente estiver cuidando bem do seu dinheiro, mais chances temos de construir uma sociedade bacana, que sabe valorizar o amanhã tanto quanto o hoje.