InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Tesouro Direto: fique de olho!!!!

N
osso país vem passando por um período conturbado na economia, representado pelo baixo crescimento do PIB nos últimos anos, mais a necessidade premente do Estado em realizar ajustes fiscais imprescindíveis, sem os quais, um calote ou uma precarização dos já questionados serviços públicos poderia vir a ocorrer. Além disto, a famigerada inflação que está acima da meta definida pelo governo. Neste cenário, o que o governo está fazendo e como você pode adequar seus investimentos?

O governo, como já dissemos acima, está buscando ajustar suas finanças, então, precisa gastar menos e ao mesmo tempo arrecadar mais. As principais medidas são as de sempre: aumentar os impostos, reduzir incentivos fiscais e benefícios sociais e aumentar a taxa básica de juros da economia, a SELIC. Com estas medidas, o governo poderá aumentar seus recursos para pagar dívidas e fazer investimentos, porém, a população não estará nada satisfeita em consumir menos e em receber menos benefícios, mesmo pagando mais impostos. 

O aumento da taxa de juros é necessário para inibir o consumo e controlar a inflação, mas como o governo ainda precisará ser financiado, é aí que surge a oportunidade que o investidor pode aproveitar, já que, segundo analistas, a SELIC pode vir a ser aumentada ainda mais, até chegar ao patamar de 14,5% anuais ainda em 2015. Portanto, os títulos do Tesouro Direto do tipo pós-fixado atrelados à SELIC deverão se valorizar e ser muito procurados. 

Como o risco deste tipo de aplicação é relativamente baixo, uma taxa de juros neste patamar (que já é na atualidade um dos maiores do mundo) significa uma rentabilidade muito boa, de mais de 1% mensal. Vale a pena também observar os títulos pré-fixados, pois se houver algum lançamento deste tipo de título com uma taxa um pouco mais elevada, a rentabilidade (boa) estará garantida por alguns anos, o que dará tranquilidade ao investidor e facilitará seu planejamento.

Então, é importante ter em mente que os momentos de crise sempre produzem oportunidades vistas apenas pelos olhos mais atentos, então: fique de olho no Tesouro Direto! Não perca a chance de ser credor do governo, com uma boa rentabilidade, acelerando sua caminhada rumo à independência financeira.