InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

sábado, 17 de janeiro de 2015

A nova grande empresa pode ser sua!

N
este ano que se inicia, já falamos aqui no blog sobre a necessidade de ter coragem de investir. O cenário macroeconômico brasileiro passa muito longe de ser animador ou promissor, mas ainda assim, temos perspectivas de ganhar dinheiro e aumentar nosso patrimônio. Para tanto, outra importante característica terá de ser somada à coragem: a criatividade.

A criatividade leva o mercado e seus participantes a desenvolverem formas de negócios que resultarão em possibilidades de ganhos, sendo que algumas destas formas envolverão mais riscos, outras menos riscos, mas todas, de alguma maneira, implicam em assumir riscos, o que requer, novamente, coragem. 

Assim, de saída, já deixaremos bastante claro que para assumir os riscos de qualquer forma de investimento como a que vamos apresentar agora, é preciso utilizar um recurso que não será necessário no curto e médio prazo e que, caso seja totalmente perdido, não leve você e sua família à falência ou a "quebrar". Estamos falando aqui das chamadas startups, ou seja, de empresas que estão iniciando suas atividades e precisam de recursos para dar andamento aos seus trabalhos.

Investir em uma startup parece bastante complicado, afinal, em princípio, é preciso conhecer os empreendedores e fazer contato para poder participar da nova empresa. Entretanto, como dissemos antes, o mercado cria alternativas e possibilidades de negócios, e para esta intermediação surgiram plataformas que viabilizam o investimento nestas empresas, unindo quem está iniciando um novo negócio com quem tem recursos, quer empreender e não sabe como ou simplesmente não teve uma ideia inovadora o suficiente.

Esta modalidade de investimento é similar ao mercado de ações, mas há uma chance real de você assumir uma parcela do capital social de uma empresa que permitirá até mesmo participar das decisões corporativas, algo que dificilmente você vai ter no mercado tradicional. Em princípio, o investimento gera uma operação de crédito e quem aplica recursos torna-se credor da empresa, podendo vir a ser sócio depois. E o melhor: é possível em alguns casos investir a partir de R$ 1.000,00.

Então, vale a pena procurar uma plataforma de crowd equityfunding e analisar a possibilidade de investir em uma startup, pois o cenário exige criatividade e coragem e sabendo escolher, você poderá se tornar sócio da nova gigante da economia brasileira!