InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Cuidado com a "bolha imobiliária"!!!!!!

U
ma das questões que mais podem trazer preocupação às famílias nos próximos anos diz respeito ao mercado imobiliário brasileiro, especialmente nas grandes cidades, pois como se sabe, um dos sonhos financeiros mais comuns ao brasileiro é o da casa própria. Sair do aluguel é uma meta que muitos almejam alcançar, e muitas vezes, para tanto, não são medidos esforços.

Entretanto, diversos aspectos devem ser considerados no planejamento para a realização deste sonho, a exemplo dos valores das parcelas, em caso de financiamento. Parcelas muito elevadas, ou que não cabem no orçamento doméstico, podem levar à inadimplência e à perda do imóvel e dos valores já pagos, inclusive do FGTS caso este tenha sido utilizado. Além disso, o fenômeno chamado "bolha imobiliária" que, segundo analistas, vai "estourar" no primeiro semestre de 2014, também pesa para a realização deste projeto, e muito.

A "bolha imobiliária" é, nada mais, nada menos, um movimento especulativo, que consiste em uma corrida para comprar imóveis, com vistas à valorização, estimulando assim as construtoras e imobiliárias a lançar cada vez mais empreendimentos, ao que parece, sem planejamento e sem considerar, ao menos para as capitais, aspectos como as excessivas concentrações populacionais e a perda da qualidade de vida, da mobilidade, da segurança e outros itens importantes. Desta forma, o valor dos imóveis também cresce exponencialmente, o que ilude muitos compradores, que pensarão que esta valorização é infinita.

Entretanto, como acontece com qualquer "bolha", "onda" ou euforia, seja ela de imóveis, seja ela de ações de empresas de alta tecnologia, como aconteceu no início dos anos 2000, ou com as tulipas, como aconteceu na Holanda do Século XVII, a sequência é sempre a mesma: euforia, investimentos desmedidos, ganância, redução das compras pelos altos preços, declínio dos preços, pânico e patrimônios seriamente prejudicados.

Assim, tanto para você, que quer comprar um imóvel para morar, quanto para você que quer investir em imóveis, acredito que provavelmente será salutar aguardar um pouco mais de tempo, talvez até o final das Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016, para que o desaquecimento do mercado imobiliário apresente ofertas com relação "custo X benefício" mais vantajosas e com maior viabilidade para os compradores, especialmente aqueles que dispuserem de recursos para comprar à vista, negociando bons descontos.