InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Tempo é dinheiro (de fato)!


H
á um velho e sábio adágio popular que diz que "tempo é dinheiro". Simples assim. Apenas 3 palavras, que trazem consigo um significado importante: o tempo tem enorme valor e não deve ser desperdiçado. E mais, deve ser bem empregado, ou investido, tanto quanto aquele dinheirinho suado, que economizamos ao definir bem o orçamento doméstico, equilibrando necessidades e desejos, curto prazo e longo prazo, o prazer de consumir e a prudência de economizar.

Portanto, já que tempo é, em última análise, dinheiro, considero que um bom investimento para seu tempo é também um bom investimento para seu dinheiro, de forma que estou falando do planejamento financeiro, que vai requerer uma quantidade considerável de tempo no começo, no momento de sua definição, mas com o passar do tempo e a familiaridade com o ato de monitorar o andamento do planejamento, o tempo necessário será cada vez menor e os resultados mais evidentes, portanto, mais eficientes.

Já falamos aqui sobre planejamento financeiro, que em linhas gerais é composto das seguintes etapas: definir seus objetivos financeiros, depois, controle as despesas minuciosamente durante 90 dias, consumindo da forma que você e sua família estão habituados, faça uma análise das despesas para poder reestruturá-las, verifique se sobrará dinheiro ou não. Caso não sobre, é pensar em outra fonte de renda ou em como aumentar os ganhos da atual fonte de renda; caso sobre, é preciso avaliar o que fazer com estes recursos. Depois, é preciso monitorar o cumprimento destes objetivos.

Desta forma, praticando constantemente o planejamento financeiro, não só você estará assegurando um bom emprego para o seu dinheiro, mas também um bom emprego para o seu tempo, que também é dinheiro!