InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

domingo, 15 de julho de 2012

Quem ama, educa (financeiramente também)!

A
lgumas vezes, as lições sobre educação financeira vem dos lugares mais inusitados e inesperados. Desta vez, quero abordar uma situação que apareceu em "Gabriela", da Rede Globo, na qual são mostradas as atribulações de uma jovem, cujos pais falecem em um acidente. Depois do funeral, aos poucos, a jovem vai descobrindo a verdadeira e precária condição financeira de sua família, com o agravante de que seus pais haviam dado pouca educação, já que ela deveria apenas ser preparada para o casamento. A partir deste fato, o noivo passa a sentir-se seu "dono" e muda seu tratamento para pior.

Quais são as lições que esta estória nos mostra? A primeira delas é que a educação, de forma geral, é fundamental e evidentemente a educação financeira não fica atrás, portanto, educar (além de um ato de amor) é um investimento dos mais importantes que precisa ser feito nas famílias. A educação nos ajuda a ser mais independentes, nos assegura a capacidade de relacionamento de forma inteligente com as outras pessoas e contribui para que compreendamos melhor o mundo que nos cerca, com suas ameaças e oportunidades, aumentando as chances de que nossas decisões sejam acertadas.

A segunda lição que podemos tirar deste episódio está no livro que publicaremos em breve e mostra que a situação financeira da família, seja ela boa ou ruim, não pode ser escondida dos filhos, de forma alguma. Claro que isso requer cuidados para que os filhos, especialmente quando crianças, não saiam por aí comentando com qualquer um, mas conhecer a realidade financeira da família faz parte da preparação para a vida, sendo uma experiência fundamental para que alguém que teve uma infância financeiramente difícil possa superar esta situação na fase adulta, por exemplo.

O debate da situação financeira em família faz com que todos participem, deem sugestões e facilitem a condução das finanças, especialmente do orçamento nos momentos de maior dificuldade, pois todos se comprometem e entendem que a realização de seus sonhos depende do sucesso financeiro familiar, ou seja, o aspecto individual mais uma vez depende do aspecto coletivo. E mais: as relações afetivas melhoram e os laços se estreitam, unindo a família ainda mais.

Vale a pena refletir e educar financeiramente!