InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

sábado, 2 de junho de 2012

Cuidado! Tem crédito à solta!


O
brasileiro ainda tem uma enorme necessidade por crédito, já que há ainda um enorme contingente de famílias que ainda não tem uma renda compatível com as despesas decorrentes de seu padrão de vida, ou em muitos casos, não tem uma renda compatível com as despesas mínimas necessárias para manter a sobrevivência.

Apesar disto, as pessoas tem buscado fontes de crédito mais acessíveis, ou seja, com taxas de juros menores, e como vivemos em uma sociedade capitalista, sob a "Lei de Oferta e Demanda", este esforço tem produzido resultados sob a forma de linhas de crédito mais acessíveis. Um bom exemplo está descrito aqui: um cartão de crédito que permite obter empréstimos com apenas um telefonema. Isto é de fato uma proposta moderna e um fator de facilitação do acesso ao crédito.

Entretanto, é preciso observar alguns fatores e avaliar com cuidado antes de se empolgar e sair utilizando este crédito à vontade, a saber:

- A taxa média de juros é de 4,5% a.m., o que equivale a 69,6% a.a. e só se justificará se você já estiver endividado a taxas maiores do que esta, além de comprometer-se a utilizar o empréstimo para liquidar as dívidas mais caras. Nada de sair comprando com este dinheiro;

- Usar esta modalidade de crédito, que ainda é cara, ainda mais agora com a SELIC caindo a cada reunião do COPOM, só se justificará se você não tiver acesso a nenhuma forma de crédito com taxas menores;

- Antes de usar esta forma de crédito, é preciso avaliar também a finalidade. Se não houver uma necessidade claramente definida, propomos fazer uma pesquisa e optar, se realmente não puder lançar mão dos seus próprios recursos, por créditos mais acessíveis, pois eles existem.

Após esta explicação, evidencia-se que o crédito pode ser benção ou maldição. Depende apenas de você e se sabe ou não como utilizar os benefícios do crédito.

Até mais!