InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

terça-feira, 1 de maio de 2012

Educação Financeira x Acomodação


A
caderneta de poupança é a modalidade de investimento mais popular entre os brasileiros, e isto, tenho certeza, ninguém nega. A caderneta de poupança é considerada a forma mais segura de investir, e isto também não há quem negue, além de que a poupança é a forma mais fácil de investir, e acredito, tampouco alguém contesta. Afora tudo isto, a caderneta de poupança é considerada uma forma introdutória de investir, uma "porta de entrada" ao mundo dos investimentos. 

Não obstante tudo isso, conforme reportagem do Estadão (clique aqui), há um contingente cada vez maior de investidores que tem seus recursos integralmente aplicados na caderneta de poupança, e pior, estamos falando de montantes superiores a R$ 1 milhão!!!!! Teoricamente, estaríamos falando de investidores qualificados, para os quais talvez até fosse viável a criação de investimentos exclusivos, sofisticados, e com capacidade de negociação de taxas de administração e outras taxas, mas todo este dinheiro está em uma aplicação financeira muito simples, e que dificilmente terá uma rentabilidade superior a 0,55% a.m. Então, o que está acontecendo?

O que acontece é um dos efeitos decorrentes da insuficiência de educação financeira no Brasil: a acomodação, tanto de quem oferece os investimentos e não dá a devida orientação, perdendo oportunidades inclusive de aumentar o faturamento com as taxas de administração, inexistentes na poupança, e nem dos próprios investidores, os maiores interessados, que deveriam buscar melhores rentabilidades, o que não seria difícil de obter com tais montantes, desde que adotando as estratégias adequadas ao perfil de cada investidor.

Outro efeito nefasto atinge a própria economia brasileira, já que tantos recursos deixam de ser investidos no mercado de ações, por exemplo, o que poderia significar maior disponibilidade de recursos para as empresas, ou ainda, mais investimentos nos títulos da dívida pública, oferecendo maior disponibilidade de recursos para o estado, de forma que ambas as possibilidades acenam com a perspectiva de juros ainda menores, devido à oferta que estaria maior. Enfim, ser acomodado prejudica até mesmo a alocação dos recursos na economia, o que nos mostra que a educação financeira melhora o individual e o coletivo também! 

Bom feriado a todos!!!!!