InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

domingo, 1 de abril de 2012

O mercado está oferecendo opções...


A
situação da economia brasileira, com a taxa SELIC a 9,75% a.a. (a mais baixa dos últimos anos), aliada à maior oferta de informações e do crescimento do interesse na educação financeira, tem modificado o equilíbrio das relações de oferta e demanda por produtos e serviços financeiros, e esta mudança deverá contribuir na melhora da adequação do uso destes mesmos produtos e serviços, já que o crédito não necessariamente tem que ser uma "maldição" (clique aqui) para suas finanças, podendo inclusive ser a salvação, se bem utilizado, evidentemente.


As instituições financeiras, diante deste cenário, estão sendo forçadas a apresentar propostas cada vez mais competitivas, conforme podemos ver nesta reportagem (clique aqui), do Estadão, que mostra uma proposta de cheque especial com a mais baixa taxa de juros do mercado: 1,95% a.m, contra uma média de 9,5% a.m.! Isto acontece porque o banco é bonzinho? Claro que não! O objetivo deste tipo de proposta é claramente abrir mão de lucro neste produto, para poder ganhar em outras modalidades, que deverão ser adquiridas pelos clientes sob a forma de "pacote". A análise da rentabilidade é sobre o cliente de forma geral. Entretanto, para o consumidor, à primeira vista, tudo é festa, e um dos "bichos papões" do mercado está domado. Ledo engano...

Ainda que a situação esteja de fato favorável ao consumidor, é preciso continuar tendo cuidado no uso do crédito. Um cheque especial com taxa de juros tão mais em conta poderá desencadear um processo de uso indiscriminado, ou seja, mais pessoas usando esta forma de crédito, o que no cômputo geral poderá, inclusive, dar mais lucro ao banco do que se poucas pessoas se endividassem até o pescoço com o mesmo cheque especial, além de que as perspectivas de receber o crédito de volta são bem maiores. Enfim, seria uma situação de retorno maior com risco menor, a combinação dos sonhos!

Desta maneira, fica evidente que há sim opções viáveis de produtos e serviços financeiros, e que vale a pena investir algum tempo em procurar pela instituição que nos oferecerá o pacote de produtos e serviços mais compatível com nossos interesses, ou de melhor custo/benefício, e claro, utilizar o que está sendo oferecido com moderação.

Obrigado e até a próxima!