InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

domingo, 11 de março de 2012

Um novo cenário, uma nova estratégia.


E
nosso blog chega a seu 100º artigo publicado! Uma marca fundamental e que só pôde ser conseguida com o apoio e a atenção de todos vocês. Mais uma vez, muito obrigado! Hoje, neste dia especial, vamos falar sobre um fato recente da economia brasileira e como suas finanças poderão ser alteradas: trata-se da queda da Taxa Selic para 9,75% a.a.

A queda da taxa básica de juros significa que o governo está disposto a pagar menos por suas dívidas, o que significará menores remunerações dos títulos da dívida pública atrelados à Taxa Selic. Desta forma, os títulos que são prefixados a taxas superiores a 9,75% a.a. estão mais valorizados no mercado, e portanto, mais caros e menos interessantes para compra neste momento. Além disto, existe uma discussão sobre a remuneração da caderneta de poupança, que já fica um pouco mais atraente neste momento, e por fim, o mercado de ações deverá receber novos e volumosos aportes de quem foge dos investimentos de rentabilidade decrescente, e assim, deveremos ter um período de altas no Ibovespa, premiando quem investiu no período de baixas e que teve paciência.

Este movimento de capitais, que foi descrito anteriormente, é o mais comum quando a Selic cai, e normalmente o movimento é o inverso quando ela sobe, portanto, é uma boa maneira de estabelecer a sua estratégia de investimentos, considerando claro, o seu momento pessoal e os seus objetivos, que são os elementos mais importantes para suas decisões.

O momento de ganhar muito através das facilidades da dívida pública a taxas acima de 40% a.a. já passou, quando era possível mais que dobrar o capital investido a cada 2 meses. Para quem aproveitou, parabéns, para quem não aproveitou, agora o cenário é outro, completamente diferente, e apesar de ser possível acumular dinheiro mesmo investindo na caderneta de poupança, quem quiser ganhar mais precisará arriscar mais ou fazer aportes mais significativos durante um maior espaço de tempo. Não há mágica, apenas esforço, dedicação e umas contas pra fazer.

Até mais e muito obrigado!