InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Investir e economizar: tudo ao mesmo tempo agora!

O pensamento comum diz que para investir é preciso fazer um orçamento doméstico, controlar os gastos, buscar os menores preços, economizar recursos e por fim, aplicar os valores disponíveis. Se mudarmos um pouco o processo, começando pela formação de um orçamento que já nos garanta a destinação de recursos para investir, estaremos fazendo planejamento financeiro.

Porém, o que pouca gente observa ou leva em conta é que precisamos estar sempre atentos para economizar, até mesmo na hora de investir! Aí, você pode estar se perguntando: “o que esse cara quer dizer com isso”? O que quero dizer é que sua rentabilidade ou sua remuneração podem ser prejudicadas ou até mesmo ficar negativas, por custos desnecessários de investimentos. Vejam estes exemplos:

- Há fundos de investimentos em ações do tipo “Fundo de Investimento em Ações – Empresa X”, que cobram taxa de administração e só tem ações da Empresa X em sua composição. Ora, se é para fazer isso, uma carteira com ações de uma só empresa, você mesmo pode fazê-lo e economizar essa grana da taxa de administração.

- No caso de quem opera via home broker (comprando e vendendo ações diretamente sem estar num clube ou fundo de investimentos), o gasto excessivo pode acontecer com quem compra e vende ações com muita freqüência, o que gera gastos com tarifas de corretagem, emolumentos e custódia e que se é um problema para você, será a alegria do corretor, pois isso trará um aumento em sua remuneração.

- A maioria dos fundos dos bancos é composta apenas ou quase totalmente de títulos da dívida pública, que podem ser adquiridos diretamente por você no site www.tesourodireto.gov.br, também economizando a taxa de administração, apesar de que aqui há mais trabalho, devido às oscilações da economia, que ora favorecem títulos pré-fixados (remuneração conhecida na hora da compra do título), ora favorecem os pós-fixados (remuneração atrelada a alguma taxa ou índice inflacionário e que só é possível saber a remuneração na hora do resgate).

Entretanto, nem toda taxa de administração ou comissão que se cobra é efetivamente prejudicial a você. Por exemplo: se você quer investir em ações, mas sabe pouco, a primeira medida é informar-se através de livros e revistas e conhecendo o mercado através de simuladores, mas se mesmo assim você entender que precisa de ajuda profissional ou entende que tem pouco dinheiro ou pouco tempo para criar e gerenciar uma carteira, o serviço de uma boa corretora vai ser importante, e óbvio, terá de ser pago.

Enfim, avalie com calma como investir seu dinheiro, aproveitando para economizar inclusive na hora de investir e se tiver mesmo que pagar por serviços financeiros, pague por aqueles que vão resolver problemas ou te dar uma vantagem que você não poderia conseguir sozinho.

Até a próxima e abraços a todos,