InícioBlogEventosVídeosOs autoresContatoRecomendamos

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Dois caminhos, um só resultado...

Caros leitores,


Outro dia, o Adriano me mandou uma "trilogia" de vídeos no youtube (Clique Aqui), relacionada a como ganhar dinheiro e que inicia-se mostrando a possibilidade de ganhar na loteria, apresentando o que seriam técnicas e princípios norteadores das apostas, e depois, apresentando com muita propriedade a história do empresário americano Clark Howard, um cara que é financeiramente independente e que na parte final do terceiro vídeo, fala sobre o que fez para conseguir e para manter-se na sua condição de liberdade.


O que mais chamou minha atenção, sem sombra de dúvidas, foi a afirmação a seguir: "Eu tenho dinheiro pra fazer doações. Tenho dinheiro pra viver o resto da minha vida sem trabalhar, se eu quiser. Eu sou livre e esse é o poder que o dinheiro me dá." Observe que ele fala em "liberdade", "poder de escolha" e "fazer doações", elementos que estão presentes no livro que o Adriano e eu escrevemos, que está em avaliação para publicação em uma editora e que queremos que você tenha a oportunidade de ler.

E de onde vem este "poder"? Vem dos princípios que ele defende e que na minha modesta opinião, e claro, diante das evidências, são fundamentais para o alcance da independência financeira. E quais são estes princípios?

1- Guardar de 15% a 50% de seu salário;
2- Não queira ostentar;
3- Nunca vá ao shopping center e não caia nas armadilhas das etiquetas de loja;
4- Invista suas economias em ações, títulos e cadernetas de poupança.

Com os 4 princípios citados acima, fica claro que enriquecer é uma questão de atitude, e note, ele não dá a mínima para ser qualificado como "pão-duro" e continua buscando alternativas de utilizar seu dinheiro com inteligência, sem desperdícios. Entretanto, reconheço como é difícil evitar totalmente as idas ao shopping center, algo que para nós, brasileiros, faz parte do nosso conceito de lazer. Porém, podemos pelo menos nos preparar para que este lazer não comprometa nosso planejamento financeiro. Já as demais "regras" fazem parte do que comumente se fala sobre independência financeira.

De qualquer maneira, dois possíveis (e diferentes) caminhos foram apresentados e acho que como não são excludentes, podem ser aproveitados ao mesmo tempo, ou seja, enquanto economizamos com inteligência, fazemos algumas tentativas de facilitar nosso caminho, de enriquecer "numa tacada só", sendo que, deveremos estar prontos para saber aproveitar a sorte quando acontecer, para não incorrer no que se sucede com muitos ganhadores de loteria, que simplesmente desperdiçam sua sorte.

Até a próxima,